Professor Celso Natale

Decidiu ou está analisando como começar a estudar para concursos?

O fato de você estar aqui já é um bom sinal.

Porque quando se quer acertar um alvo, deve-se investir um tempo regulando o arco, esticando a corda, analisando o vento, mirando. Sair jogando as flechas sem fazer isso é a receita certa para o fracasso.

Em concursos públicos não é diferente, e vou te dar algumas dicas muito práticas e valiosas sobre como começar a estudar para concursos.

Dicas para saber como começar a estudar para concursos

É importante saber que as formas como você irá organizar seu tempo e se disciplinar são muito pessoais e precisam levar em conta inúmeros fatores, como tempo disponível e conhecimentos prévios.

Porém, há dicas que precisam ser consideradas em quase qualquer situação. Vamos entender um pouco sobre cada uma delas.

1. Foco em cargo e concurso específicos

Aqui, falamos em escolher um cargo de acordo com suas afinidades e focar seus estudos e esforços nele!

Um dos maiores erros de iniciantes é sair atirando para todos os lados.

Pense comigo, quem você acha que entende mais de coração (o órgão), o cardiologista ou o clínico geral?

Pois é… por melhor que você seja, se estudar para Receita Federal e Banco Central ao mesmo tempo, tenha em mente que haverá um monte de gente tão boa quanto você focando em apenas um desses cargos. Daí fica bem difícil competir.

Existem sim cargos com grande semelhança de conteúdo, mas nesse caso o mais recomendável é focar totalmente em um deles, e fazer também os demais. Isso sim aumenta sua chance de sucesso.

2. Antecipação ao edital

Não importa se você já tem algum conhecimento na área que irá prestar o concurso, se antecipar é fundamental para que os demais candidatos não saiam na sua frente por terem mais preparo e mais tempo familiarizados com o assunto.

A dica aqui é sempre estudar antes da publicação do edital, pois o comum é que ele saia com data muito próxima à prova, o que pode ser um grande empecilho para o seu sucesso.

O burburinho dos concursos começa, muito sutilmente, quando [1] o órgão pede autorização para sua realização, [2] aumenta muito quando sai a autorização, e [3] explode quando sai o edital. Quer ver um exemplo?

O gráfico abaixo demonstra o volume de buscas no Google pelo termo “concurso abin”.

E aí, tem algum palpite de quando o concurso foi autorizado e quando saiu o edital?

como começar a estudar para concursos

Fonte: Google Trends

E você? Quer fazer parte da multidão que segue os sinais mais evidentes ou prefere se antecipar?

Ter essas informações em mãos é um verdadeiro tesouro para quem quer uma vaga, e ficar de olho nelas deve estar na sua lista de prioridades.

3. Organização dos estudos

Após saber quanto tempo você tem pela frente para estudar, o momento agora é de ter calma e saber que o desespero só irá atrapalhar. Organize-se!

Verticalizar um edital – o mais recente disponível, do último concurso, já que você está se antecipando – é o mínimo que você deve fazer para ter um panorama do que terá de enfrentar; matérias e assuntos.

Essa técnica permite organizar os assuntos que caem no concurso de forma mais clara, além de facilitar seu plano de ataque e controle para cada um deles.

Entenda que sua vida não pode parar e que, se não houver organização, será quase impossível absorver todo o conteúdo. Em geral, quando há a opção de investir em cursos online para concursos, o processo é um pouco mais simplificado, pois é exatamente que nós, professores, fazemos por você: organizamos seus estudos e os materiais que precisam fazer parte do seu dia-a-dia.

Porém, se você não puder contar com essa ajuda, o processo ficará por sua conta. Nesse caso, calma, paciência e organização contam muitos pontos!

4. Material: qual é o ideal para começar a estudar para concursos?

A internet está cheia de cursos e materiais, e os cursinhos presenciais estão em todas as grandes cidades.

Infelizmente, a maioria é de baixa ou média qualidade. Então, explore um pouco as reclamações da internet e desconfie de “negócios da China”.

Alguns poucos se destacam pela qualidade de seus professores: o Gran Cursos Online e o Estratégia Concursos são os maiores desse mercado online. Não é à toa.

Outra dúvida é o formato ideal: livros, apostilas, vídeos, PDFs, questões comentadas, lei seca.

Serei bem direto em minha resposta: com exceção das apostilas impressas, dessas que tem nas bancas de jornal e livrarias, todos os demais que citei têm seu mérito.

Contudo, livro e questões comentadas são para quem está um pouco mais avançado. Os livros, apesar de serem a fonte de elaboração que as próprias bancas usam, por não serem focados em concursos, exigem uma certa maturidade para não sair estudando coisas sem a menor chance de cair e conseguir extrair o que realmente cai.

Estudar apenas por questões comentadas é como aprender a nadar… bem, nadando. Você eventualmente vai acertar, mas é muito melhor que alguém explique a forma mais eficiente de respirar e sincronizar os movimentos dos braços e pernas.

Os PDFs têm o grande mérito de serem focados em concursos públicos, e um bom curso nesse formato compila o que há de mais relevante em dezenas de livros e centenas de questões de provas anteriores.

Os vídeos fazem o mesmo, mas são de absorção mais lenta e fácil. Ou seja, aquilo que você aprenderia em uma página de um curso em PDF, pode levar uma hora em videoaula, embora possa ser muito mais simples de entender.

Minha estratégia pessoal sempre foi ter por base os cursos em PDF, recorrendo aos vídeos caso não conseguisse entender algum conteúdo. Comprei um monte de livros que só fui usar depois de aprovado, para escrever meus cursos… Mas se tiver tempo você poderá aproveitar para aprofundar alguns assuntos com livros.

5. Blocos de estudo: estude todas as matérias do concurso

Vamos supor que você terá que começar a estudar para concursos sozinho. Se começar por uma matéria, desistir, começar outra e também desistir, o resultado será desastroso. A dica é organizar-se por blocos.

Um exemplo prático: separe os dias da semana por matérias e só mude depois que tiver finalizado todas elas. Se o português estiver muito mais difícil, por exemplo, dê algumas horas a mais para ele e não desista por causa da dificuldade.

Lembre-se que em um concurso, todas as matérias importam. Dominá-las é o que irá garantir a sua aprovação.

Conheço muitos casos de literalmente mestres e doutores em determinadas matérias que foram reprovados por não terem cuidado das outras.

No meu caso, nunca gostei de contabilidade. Então, em vez de evitar essa matéria que cairia em meu concurso, tornei ela minha inimiga número 1. O negócio ficou pessoal, dediquei-me muito mais a ela, e a destruí na prova. Se não é um prazer estudar determinadas matérias, é sempre um prazer acabar com elas.

6. Saúde física: Sua mente precisa dela!

Todo mundo sabe que saúde é fundamental, mas poucas pessoas a entendem como um mecanismo de produtividade e de mente mais eficaz. A verdade é que, se você comer mal e se manter sedentário, suas chances para conseguir passar em um concurso caem muito.

Isso acontece porque o seu corpo, ao precisar lidar com a falta de nutrientes, irá poupar as atividades mentais, causando cansaço, fadiga e a famosa preguiça de estudar.

Durma o suficiente. É durante o sono que sua memória é consolidada. Ou seja, tudo aquilo que você estudou só vira memória de verdade depois que você dorme. Isso vai ajudar a evitar o branco na hora da prova.

Invista na sua saúde! Coma alimentos leves, faça exercícios diários e não esqueça do lazer. Tudo isso irá contar muitos pontos para que você chegue mais perto da aprovação.

7. O desânimo: Lute contra ele!

Saindo um pouco das técnicas de estudo, vamos entrar no quesito psicológico que afetam muito como começar a estudar para concursos. Sabe-se que muitos candidatos simplesmente desistem por não conseguirem enxergar seu objetivo mais perto.

Na prática, quem passa em concursos, especialmente naqueles de alto nível, não é apenas quem manda bem nas matérias, mas quem também mantém o controle emocional e o foco em seu objetivo, mesmo contra tudo que aparece para atrapalhar.

A dica aqui é saber, dia após dia, desde quando você começa a estudar para concursos até sua posse irá levar tempo. Se você sentir o desânimo bater, tente algumas técnicas que iremos mostrar mais abaixo!

8. Técnicas para desenvolver Inteligência Emocional

Como falei mais acima, o desânimo é como um bicho, que não pode ser alimentado ou irá crescer. Não há fórmula mágica para manter o foco, afinal, se fosse assim todo mundo chegaria aos seus objetivos sem desistir. Porém, se você tiver interesse, há algumas técnicas que ajudam muito nesse processo.

Separamos um tópico só para isso, pois sabemos que esse é um dos maiores problemas que os candidatos enfrentam. Anote as dicas:

  1. Veja os estudos como uma rotina

Se você trabalhar em uma empresa, todos os dias irá acordar, tomar seu banho e ir até o seu trabalho. Irão passar meses e até anos sem que você quebre essa rotina. Por que não fazer isso com seus estudos?

Encaixa seu objetivo no seu dia-a-dia e faça o possível para vê-lo como primordial. Faça o mesmo que faria em uma sala de aula. Tenha hora para começar a estudr, hora para intervalo e hora para terminar. Faça do hábito uma rotina e logo perceberá que o seu cérebro está abraçando a ideia.

  1. Dê-se recompensas

Temos mecanismos no nosso cérebro que não entendem o longo prazo, pois fomos criados para lutar pela recompensa diária. Quando vamos ao trabalho, pensamos logo no fim do mês e no salário caindo na conta. Essa é uma das recompensas mais distantes que conseguimos enxergar.

Mas e o concurso público que pode demorar meses para ser uma realidade? Pensar lá na frente pode te fazer desistir ou transformar o objetivo em uma ilusão, como ganhar na Mega Sena. Sabemos que isso não é verdade, pois a aprovação é possível e pode chegar a qualquer pessoa que estiver preparada. Para ajudar seu cérebro, se dê recompensas.

Comece pelas diárias. Se terminar aquele capítulo ou aquele assunto, saia, descanse e se dê algo. Vale um lanche que adora ou um episódio no Netflix.

  1. Troque ideias

Sabe aquela turma de emagrecimento? Ou mesmo os Alcoólicos Anônimos… esses grupos existem porque temos uma tendência a conseguir chegar mais longe quando estamos em grupo e temos com quem partilhar nossos avanços e nossos problemas.

Fazer parte de um grupo de estudos ou mesmo de uma classe de curso é fundamental para te ajudar a ir mais além. Obviamente, isso não é regra e há quem consiga se motivar sozinho, porém, se você apresenta dificuldades para isso, por que não tentar uma abordagem mais ampla?

Para começar a estudar para concursos, pesquise na internet grupos de estudo, pessoas que partilham do mesmo sonho com você e comece a se envolver nesse objetivo como um projeto de vida compartilhado. Isso fará toda a diferença!

  1. Comprometa-se consigo mesmocomo começar a estudar para concursos: a vida que você merece

Você está vivendo a vida que merece? Está proporcionando à sua família tudo aquilo que deseja que eles tenham?

Sua decisão de começar a estudar teve um motivo. Lembre-se desse motivo sempre que começar a adiar seus estudos, procurar desculpas ou quando a procrastinação bater à sua porta.

Você merece tudo de melhor, e por mais apoio externo que possa receber, o protagonista dessa história é você!

Como começar a estudar para concursos foi uma escolha que você fez, então viu nisso uma oportunidade de mudar sua vida, não é?

Essa é uma ótima escolha, e decidir começar a estudar para concursos é muito importante, mas não é tudo. Comprometa-se de corpo e alma com esse objetivo, e dê tudo de si para alcançá-lo.

  1. Resolva muitas questões de concursos

Resolver questões de concursos anteriores e simulados é a melhor forma de medir sua evolução.

É a comparação do seu desempenho passado com o atual que dirá se seu material é bom o suficiente, se seu estudo tem qualidade, se você está aplicando as técnicas certas, etc.

O erro é uma oportunidade enorme!

Tenha isso em mente, a cada questão que você resolver: ou você vai acertar, ou você vai aprender!

Leve para o lado pessoal cada questão que você errar. Não ignore ou fuja do erro. Revise seu material naquele ponto para destruir as próximas questões.

Enquanto acertar as questões é um sinal de que você está evoluindo, errar é uma oportunidade de evoluir. Simples assim.

Em outras palavras, quando você erra uma questão, fica muito mais improvável que você erre uma questão parecida na hora da prova.

  1. Conheça técnicas de estudos

Claro que as famosas HBCs (horas de bunda na cadeira) têm um peso enorme, mas as técnicas de estudo irão determinar a qualidade dessas horas.

Poderíamos definir o aprendizado em uma equação: A=tq

Ou seja, o aprendizado é igual ao tempo de estudo elevado à qualidade desse estudo.

Tempo de estudo é simples de entender, são as horas que você passa com seu material. Nem sempre é possível aumentar esse tempo, pois há obrigações a serem cumpridas, inclusive com lazer (questão de saúde).

A qualidade dos estudos, por outro lado, tem diversas dimensões, e sempre é possível melhorar. Aí que entram as técnicas: elas farão seu estudo render muito mais com o mesmo número de horas.

Em nosso canal do YouTube temos várias excelentes técnicas, então aproveite para conhecer e assinar:

https://www.youtube.com/channel/UCX0T-Zvqle2QFb57_wEIkzQ

9. Evite estes erros comuns ao começar a estudar para concursos

E para finalizar este arigo, fique de olho nos principais erros que os principiantes cometem por não saberem como começar a estudar para concursos:

1. Arrogância

Você pode ter sido o melhor aluno da sala ou o pode ser pós-doutor em sua área. Se estudar para concursos for uma área nova, você deve assumir o papel de aprendiz, conhecer suas fraquezas e valorizar o conhecimento de quem já está nesse mundo há mais tempo.

2. Ingenuidade

Se o excesso de confiança em si mesmo pode ser um problema ao avaliar como começar a estudar para concursos, confiar demais nos outros também. Cuidado com promessas milagrosas de aprovação rápida e com materiais com preço muito abaixo do mercado.

3. Não ler o edital

O edital é a primeira coisa que qualquer candidato deveria ler. Nele há informações importantes sobre o cargo e sobre as provas. Algumas dessas informações podem significar uma vantagem se bem avaliadas. Outras podem te levar a decidir que o cargo não é para você.

4. Caçar editais

Tem gente que estuda quando sai o edital, o que dá entre 3 e 6 meses. Isso se não sair outro concurso nesse meio tempo. Essa é a receita pra reprovações em série. Se quiser e se achar apto a estudar com prazo curto, faça-o após a autorização do concursos. Afinal, a autorização é um ato oficial e que precede o edital.

5. Especializar-se

Entre o peixe, a águia, o leopardo e o pato, quem passa é o pato. Ele não nada como o peixe, não voa como a águia e nem corre como o leopardo. Mas faz tudo isso razoavelmente bem. Da mesma forma, dominar uma matéria e desprezar outras é garantia de reprovação. Mesmo quando a prova não exige um nível de acerto mínimo por matéria, a distribuição de matérias na prova pode ser bastante imprevisível.

6. Procrastinar

Ah… esse daria um artigo, ou até um livro. Mas ficar deixando os estudos pra depois e deixar-se levar pelas distrações cada vez mais sedutoras é provavelmente o que mais derruba candidatos. Como o assunto é muito longo, deixo um convite a pesquisar sobre como vencer a procrastinação.

Você já sabe como começar a estudar para concursos

Com isso, você aprendeu muito sobre como começar a estudar para concursos. Agora tem tudo para iniciar seus estudos com muito mais propriedade do que antes de começar a ler esse artigo. Parabéns pela decisão, e conte comigo como um amigo nessa caminhada!

Veja agora como montar um Plano de Estudo pós-edital

Veja também:

 

 

 

6 respostas
    • Professor Celso Natale
      Professor Celso Natale says:

      Bem, Jussiara… 4 meses é melhor do que alguns anos, como costuma acontecer por aí. Se tiver qualquer dúvida, pode me procurar.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *